26 de março de 2010

Como fazer um culto infantil mais dinâmico?

Decida um formato.
É necesário ter um pouco de rotina: ajuda as crianças a se sentirem à vontade e anteciparem o que vem depois. Mas, você não precisa ser rígido, nem fazer exatamente a mesma coisa todas as aulas. Varie as brincadeiras, músicas, tenha datas especiais com uma estrutura de atividades completamente diferente.
Por exemplo, o seu formato básico poderia ser assim:
1. Cumprimentos: diga "Bom Dia! Olá! Como vai?". Cumprimente cada criança pelo nome, sorria, demonstre prazer em recebê-las.
Você pode fazer uma chamada como na escola, mas ao invés de cada criança dizer 'presente', para cada dia você terá um tema "hoje quando eu chamar o seu nome, você vai me dizer a sua cor favorita".
Ou você pode ter um quadro onde cada um cola um adesivo ao chegar.
2. Música: intercale cantos conhecidos com outros novos (se você só usa cantos novos, as crianças se sentem frustradas; se você só usa os mesmos, fica cansativo. Intercalar cantos que conhecidos com um ou dois novos, é mais interativo).
3. Oração: é importante que as crianças se habituem a orar. Alterne: as vezes um adulto ora; às vezes uma ou mais crianças oram. Faça orações em círculo, de mãos dadas; individuais, cada um na sua; em silêncio ou em voz alta.
4. Introdução ao tema: pode ser uma música, uma brincadeira, uma conversa... Mostre algum objeto que irá aparecer na história, pergunte sobre as experiências das crianças sobre o tema da história (por ex.: quem já foi pescar? no dia em que você vai falar da pesca maravilhosa)
5. Tema: pode ser por dia ou pode ser um tema por mês/bimestre com várias histórias e atividades interligadas. É muito importante que você escolha uma forma apenas para apresentar o tema: Conte a história ou faça um jogo ou dinâmica, etc... Depois que você aprensentar o tema, dê uma chance as crianças de responderem, assimilarem, trabalharem por si mesmas o conteúdo. Isso pode ser uma conversa ou como descrito abaixo.
6. Resposta ao tema: pode ser arte, trabalho escrito, jogo. Dê oportunidade às crianças para que recontem a história nas suas próprias palavras ou de que respondam ao tema com expressão artística. Veja mais sobre isso nas Dicas "Como lidar com atividades artísticas" ou nos Trabalhos Manuais.
7. Encerramento: com oração, bênção e envio. Você precisa terminar o dia; é muito importante dar um fim claro às atividades, demonstra respeito, não só a Deus e às atividades que você preparou como às crianças.
8. Despedida: Faça deste um momento agradável e informal. É neste momento que você conversa com os pais, diz a eles o que os filhos fizeram durante o dia, elogia um bom comportamento e a participação. Dê uma atenção também as crianças, diga que você gostou que elas vieram e que gostaria de vê-los novamente no próximo domingo. Quem sabe algumas vezes você prepara um suco com biscoitinhos e promove um rápido papo para integração das famílias.
Varie!
• Faça um jogo para ver se todos sabem os nomes uns dos outros;
• Traga instrumentos musicais para as crianças acompanharem o canto (chocalhos, triângulos e coquinhos todos podem usar);
• Traga um CD com o playback das músicas ou com a história do dia;
• Conte a história: usando fantoches; usando flanelógrafo; usando objetos; usando livro; outra só com a sua voz e gestos.
• Monte um teatro, jogral ou encenação (com as crianças ou com os pais e avós para contar a história);
• Não conte história alguma: faça uma dinâmica de grupo ou brincadeira que leve as crianças a pensar sobre o tema do dia ou sobre o que o texto bíblico quer dizer (isso funciona melhor com crianças acima dos 8 anos);
• Promova uma festa, talvez com os pais junto. (fizeram recentemente uma Noite do Pijama na minha comunidade e as crianças vieram para uma atividade no fim da tarde de sábado; dormiram em sacos de dormir e colchonetes no salão comunitário, com alguns pais e voluntários para tomar conta; tomaram café da manhã lá mesmo e participaram do culto de domingo);
• Convide as criancas para orarem; Dê diretrizes: cada um vai falar 'obrigada por...' e depois 'Deus abençôe...');
• Involva as crianças na bênção: existem inúmeras cantigas simples e versinhos, como: "Deus te abençôe" - cada um coloca a mão sobre a cabeça do vizinho; "Deus te proteja" - cada um coloca a mão sobre os ombros do vizinho; "Deus te dê a paz" - as pessoas se abraçam (se estiver fazendo isto em círculo, é só passar o braço na cintura do vizinho e espremer o círculo em direçãoo ao centro).
• Saia da sala de aula. Vá para o jardim (cuidado que é mais dificil manter a atenção!) ou para a igreja, ou mesmo para a cozinha (desde que não esteja sendo usada para mais nada).
Vá com calma!
Não adianta querer usar todas as sugestões acima no mesmo dia. Escolha uma para cada encontro, ou escolha uma por mês para experimentar. Use aquelas que você gostar com mais frequência, mas não tenha medo de testar uma ou outra novidade.
Divida o trabalho
Faça um "banco de talentos" - descubra o que as pessoas gostam de fazer. No nosso grupo de professores, duas são excelentes músicas; outras duas são boas contadoras de histórias; uma terceira tem uma voz doce que sempre acalma aquela criança que está chorando e as mais jovens tem energia para correr e brincar! Faça um rodízio entre as pessoas; se você trabalha em duplas, tente alternar as duplas.
Descubra também outras pessoas que podem ajudar na comunidade. Um senhor da nossa igreja reformou as cadeiras pequenas e preparou uma mesa na altura certa. Um artesão poderia fazer um flanelógrafo (velcrômetro) ou um palco para fantoches; e outra pessoa poderia trazer e cuidar das plantas em frente às salas de aula.
Ore, ore, ore...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que jorre para a vida eterna.
João 4:14

E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida.
Apocalipse 22:17
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

***

whos.amung.us